24 de set de 2007

Judaísmo - Definição de Deus

Nona parte da série que reproduz matéria da BBC Brasil.

Para o judaísmo, Deus existe e é somente um. Ele não pode ser dividido em diferentes pessoas, como se crê no cristianismo. Entre os outros princípios dos judeus em relação a Deus, estão:

- Judeus devem adorar somente um Deus e não outros deuses.
- Deus é transcendental, está acima de qualquer coisa.
- Deus não tem um corpo, ou seja não é masculino, nem feminino
- Ele criou o universo sem ajuda
- Deus é onipresente e onipotente
- Deus é atemporal. Sempre existiu e sempre vai existir
- Deus é justo, mas também é misericordioso
- Ele é um Deus pessoal e acessível. Deus se interessa por cada um individualmente, ouve a todos individualmente e fala com as pessoas das mais diferentes e surpreendentes formas.


Alguns judeus costumam alegar que o cristianismo é na verdade um politeísmo, pois cultua "três deuses". Explicar a contento o conceito da Trindade é algo que ninguém conseguiu e nem vai conseguir. Mas o fato é que está Escrito na Bíblia que Jesus é Deus, ao contrário do que também dizem as "Testemunhas de Jeová". E não é só o novo testamento que diz isso. As profecias vetero-testamentárias que os judeus aceitam como sagrado dão ao Messias títulos como Emanuel, que quer dizer Deus conosco. Entender o Pai, o Filho e o Espírito Santo como um só Deus é algo que pode queimar muitos neurônios para não se chagar a lugar nenhum. Para mim, a melhor forma de entender um pouco é usando o exemplo de Agostinho, o candelabro de três pontas. Nós enxergamos apenas as pontas, cada uma com sua função específica e diferenciada. Mas as três pontas são, na verdade, uma coisa só.
Quando lê-se "Deus é justo, mas também é misericordioso", eu trocaria a ordem e diria que Deus é misericordioso, mas também é justo. Isso porque sua misericórdia é infinita, a ponto de enviar Seu Filho para salvar a todos os que nele crêem verdadeiramente. Entretanto Ele é justo, e não permitirá que aquele que não se reconciliou com Ele tenha comunhão com Ele.
E, quanto às formas que Deus usa para falar, temos muitos relatos disso na Bíblia. Entretanto, após as Escrituras terem se completado, Deus nos fala através desta Sua Palavra, que nos orienta sobre tudo o que precisamos, especialmente sobre Sua Pessoa e sobre como termos acesso à Ele.
Sei que estou seno repetitivo, mas reforço que o Deus dos judeus é o mesmo Deus dos cristãos. O problema é que os primeiros não reconheceram (a ainda não reconhecem) Jesus como o Messias prometido. Mas haverá o dia em que este povo, escolhido por Ele, se voltará para o Rei dos Reis e Senhor dos Senhores.

No próximo post da série veremos como os a idéia de família para os judeus.

0 comentários: